CAVALHADAS

Cavalhadas

As CAVALHADAS são representações históricas da luta entre Mouros e Cristãos. Existe desde a Idade Média com o Imperador Carlos Magno e seus cavaleiros cristãos. As cavalhadas foram trazidas para o Brasil pelos portugueses e acontecem em várias cidades do Brasil. No Rio Grande do Sul, existem desde a chegada dos casais açorianos em 1750. Em Alegrete tivemos representações desde o século XIX, início do século XX e após algumas décadas sem representações foram retomadas no centenário de Alegrete em 1957, pelo grupo de fundadores do Centro Farroupilha de Tradições Gaúchas, que seguiu na década de 60 e 70 até o ano de 1979. Estas apresentações foram realizadas por muitos anos no mangueirão do CTG Farroupilha.
Na Idade Média, os árabes foram denominados genericamente de mouros. Estes povos invadiram a Europa por volta do século VII e só foram banidos do continente europeu no século XV. Originária dos torneios medievais, as Cavalhadas nasceram nos anos do reinados de Carlos Magno coroado imperador do Ocidente no ano 800 pelo Papa Leão III, com a finalidade de reviver as vitórias do Cristianismo sobre o Islamismo na Europa.
As cavalhadas são Formadas por vinte e quatro cavaleiros. Doze representam os cristãos e trajam cor azul, e doze representam os mouros trajando a cor vermelha. O número de doze cavaleiros em cada grupo, representa o conflito medieval que ficou conhecido como "A Batalha de Carlos Magno e os 12 Pares de França", um dos símbolos da resistência e avanços da religião cristã na luta por terras e novos fiéis. Os diálogos entre embaixadores sarracenos e cristãos apresentados no campo, foram elaborados a partir de romances de cavalarias.
O ritual da luta entre mouros e cristãos é antecedido pelo desfile dos caretas pelas ruas da cidade, que depois se dirigem ao campo de apresentação das cavalhadas. É um grupo de mascarados representando o imaginário medieval de bruxas, caras de boi, chifres e outros animais. Os cavalos usados pelos caretas, são enfeitados com flores e portam instrumentos que produzem um som que os identifica.



PATROCINADORES DO PROGRAMA CHARLA FARRAPOS AOS DOMINGOS 10H AS 11H PELA RADIO ALEGRETE AM 590

BENEFÍCIOS PARA OS SÓCIOS